Massa está em conversas avançadas com Williams para voltar e substituir Bottas em 2017, revela jornal

24x31 banner gov

Felipe Massa pode voltar ao cockpit de um carro de corrida antes do imaginava. E de um carro de F1. De acordo com reportagem do jornal francês ‘L'Équipe’ nesta quinta-feira (15), a Williams pediu para o brasileiro adiar sua aposentadoria do Mundial por um ano, como forma de compensar a potencial saída de Valtteri Bottas para a Mercedes.

A verdade é que Nico Rosberg desencadeou um efeito dominó no grid da F1. Desde o anúncio da aposentadoria do atual campeão, a Mercedes vem analisando cuidadosamente suas opções e um dos nomes mais fortes é o do finlandês, que renovou o acordo com a Williams. Ainda assim, a equipe prateada vê em Bottas uma boa escolha para colocar ao lado de Lewis Hamilton na temporada 2017 da maior das categorias. 

Só que a esquadra inglesa vê a perda como um grande problema, já que os regulamentos mudam radicalmente no próximo ano e, especialmente, porque o outro piloto do time é o novato Lance Stroll. Daí a necessidade de se ter um competidor mais experiente nas garagens. Diretor-técnico da Williams, Pay Symonds, também já manifestou preocupação e disse que manter Valtteri é “crucial”. O inglês ainda prevê “consequências pesadas” para o time de Grove se ficar sem um piloto experiente.

Porém, segundo a reportagem do diário gaulês, Massa já está em “conversas avançadas” com a esquadra britânica para guiar o carro por mais um ano. Felipe se juntou à Williams em 2014, depois defender a Ferrari por oito temporadas. Neste ano, durante o GP da Itália, o brasileiro anunciou a aposentadoria da F1.

Entende-se que, se a Williams optar por liberar Bottas para a Mercedes, a equipe vai receber um desconto de € 10 milhões (aproximadamente R$ 35 milhões) na compra dos motores alemães para o próximo ano.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site