ASSEMBLEIA APROVA ALTERAÇÕES NA AUTORIZAÇÃO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO

24x31 banner gov

A Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 131/16, de autoria do Executivo que altera dispositivos da LC nº 366/07 e altera e acrescenta dispositivos às LC nº826/15 e nº827/2015, que dispõe sobre os serviços de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros do Estado de Rondônia, o regime de concessão e autorização dos serviços, a concessão de terminais rodoviários e dá outras providências.

A Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados do Estado de Rondônia (Agero) é uma autarquia sob o regime especial, com personalidade jurídica de direito público, autonomia técnica, administrativa e financeira, patrimônio próprio, tendo sido reestruturada pela Lei Complementar n° 826, de 9 de julho de 2015.

O Projeto de Lei Complementar apresentado transfere a responsabilidade do Sistema de Transportes nas modalidades hidroviários e aeroviários, e atribui a competência de regulação de portos e mineração à Agero, competindo a esta explorar, organizar, dirigir, coordenar, executar, delegar e controlar a prestação dos serviços públicos relativos à sua competência.

Será facultado à Agero, delegar para outros órgãos da administração direta e indireta a fiscalização do serviço de transporte, bem como o de pesagem nas rodovias estaduais. Contudo, fica estabelecido que a fiscalização será realizada pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER) pelo prazo de 15 anos.

O PLC também altera o prazo relacionado ao mandato dos diretores, pelo período de 2 anos, bem como o repasse de recursos orçamentários e financeiros pelo governo do Estado, durante a fase de instalação, para 2 anos, podendo ser prorrogado por igual período.

 

Autor: Geovani Berno

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site