BURITIS: OPERAÇÃO SANGUESSUGA – POLÍCIA CIVIL DESARTICULA ESQUEMA DE FRAUDES CONTRA A PREFEITURA DE BURITIS

24x31 banner gov

No dia 28 de abril de 2017, a 1ª Delegacia de Buritis, deflagrou a Operação Sanguessuga, composta por diversos agentes, escrivães e delegados de polícia.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em um laboratório da cidade suspeito de fraudar guias de solicitação de exames com o objetivo de causar prejuízo aos cofres públicos.

Na ocasião, foram cumpridos mandados de prisão, condução coercitiva, bem como a busca e apreensão de documentos e equipamentos de informática.

Segundo informou a Polícia Civil, o esquema funcionava da seguinte forma: o Laboratório Buritis, que possuí contrato com o município para  a realização de exames através do Sistema Único de Saúde – SUS, fraudava guias de solicitação de exames,  acrescentando outros exames que não haviam sido originalmente requisitados pelo médico.

Durante as investigações, foi constatado que os exames acrescentados dolosamente nas guias de solicitação possuíam letra e cor com tom diferentes da escrita pelo médico originalmente, com o único objetivo de causar prejuízo ao erário.

Até o momento foi constatada mais de 20 guias de solicitação de exames com indícios de fraude. A Polícia Civil suspeita que há muito mais solicitações com irregularidades e só após a conclusão das investigações é que será possível ter uma idéia do montante de valores retirados indevidamente dos cofres municipais.

A prefeitura municipal prestou total apoio às investigações e está colaborando com o trabalho policial, de forma a esclarecer o esquema de fraudes e falsificação de documentos praticados contra a Administração Pública.

A Polícia Civil informa que o combate a empresas voltadas à práticas criminosas continuará, de modo a proteger e preservar o erário.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site