Deputado apresenta documento propondo renúncia de 50% do salário dos parlamentares

Propaganda do ar

Na noite desta segunda-feira (23), o deputado federal de Rondônia e líder do partido Podemos na Câmara dos Deputados, Léo Moraes, publicou um vídeo em suas redes sociais falando a respeito da apresentação de documento para renúncia de 50% dos salários dos parlamentares e de possíveis cortes nas verbas indenizatórias para o combate a pandemia do coronavírus. 

De acordo com o congressista, muito provavelmente o partido Podemos será o primeiro a apresentar oficialmente um documento propondo tal medida. “Nós somos um mosaico da sociedade e as pessoas precisam de sentir representadas nesse momento. Além disso, nós também queremos que a verba indenizatória seja utilizada para ajudar nesse combate”, disse Léo Moraes. 
Durante a live no facebook, o parlamentar alertou os seguidores a respeito dos cuidados para evitar a contaminação e comentou a respeito de outras propostas apresentadas, tal como o encaminhamento do Projeto de Lei 689/2020 para a mesa diretora da Câmara que dispõe, dentre outras coisas, sobre utilização de termômetros infravermelhos em repartições públicas e terminais viários.
De acordo com a proposta do deputado,  equipes de Vigilância Sanitária e da Secretaria de Saúde dos Estados deverão abordar os passageiros e realizar o teste. “Se for constatada febre, ele é encaminhado ao posto médico, ainda no aeroporto”, explicou. 
Léo Moraes também comentou a respeito da edição da Medida Provisória 927 que dispõe sobre as medidas trabalhistas que podem ser tomadas em meio ao estado de calamidade. Segundo ele, tirar de quem menos tem não é o caminho. “Eu entendo que deveria ser apresentada uma nova MP em sintonia com o interesse da população Brasileira”, afirmou.
Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site