Ministros do STF se unem a Alexandre de Moraes para esvaziar e enfraquecer atos bolsonaristas de 07 de setembro.

Propaganda do ar
blank

É consenso entre os 10 ministros que a decisão de Alexandre de
Moraes pretende garantir a democracia e que as medidas tomadas
desde a prisão de Roberto Jefferson, culminando com as de hoje
contra Sérgio Reis e Otoni de Paula, são necessárias para que as
manifestações programadas para o próximo dia 07 consideradas por
eles criminosas contra a Democracia, sejam esvaziadas, após as
ações mão de ferro do ministro do STF. Novas prisões deverão
acontecer até a realização do “último recado” em Brasília por grupos
bolsonaristas .

Consenso entre os ministros da Suprema Corte com o aval do único
ministro escolhido por Bolsonaro, Kassio Nunes que silenciou-se,
Alexandre de Moraes tem como mote o esvaziamento dos atos
denominado de “O último recado” marcado para ocorrer no próximo
dia da Pátria, 07 de setembro por grupos de bolsonaristas e
organizações ligadas ao agronegócio.

O ministro Alexandre de Moraes que determinou nesta sexta-feira,
20 de agosto, mandato de busca de apreensão na residência e
gabinetes dos deputados bolsonaristas, Otoni de Paula e Sérgio Reis
que foram cumpridos pela Polícia Federal em Brasília e em outros
cinco estados onde há ligações entre os dois deputados e grupos que
estão promovendo os atos para o próximo dia 07.

Em recente decisão, o ministro Moraes exaurou que os investigados
“pretendem utilizar-se abusivamente dos direitos de reunião, greve e
liberdade de expressão, para atentar contra a Democracia, o Estado
de Direito e suas Instituições”, “inclusive atuando com ameaça de
agressões físicas”.

Desde a prisão de Roberto Jeferson também determinada por
Alexandre de Moraes, o objetivo do ministro é o de enfraquecer os
atos promovidos pelos bolsonaristas e assim esvaziar a principal
pauta do grupo que são as críticas contra o STF, ou seja, seus onze
ministros.

Alexandre de Moraes pela sua própria movimentação iria determinar
hoje as prisões dos dois deputados: Otoni e Sérgio Reis. Preferiu
mantê-los afastados do centro da República, ou seja, Brasília, onde
ocorrerão os atos marcados para o Dia da Independência do Brasil.
Em sua decisão publicada hoje, Moraes argumentou: “têm
convocado a população, através de redes sociais, a praticar atos
criminosos e violentos” de protesto às vésperas do feriado da
Independência do Brasil, comemorado em 7 de setembro, durante
uma suposta manifestação e greve de “caminhoneiros”.

Após o cumprimento dos mandatos e instauração de inquérito
criminal no âmbito da PF e PGR, o ministro Moraes determinou
enquadrar, além dos dois deputados federais, Marco Antônio Pereira
Gomes, conhecido como Zé Trovão, Eduardo Oliveira Araújo,
Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano
Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno
Henrique Semczeszm.

Condutas criminosas decorrentes do abuso e desvio no exercício de
direitos constitucionalmente previstos não podem ser impunemente
praticadas para atentar, coagir, desrespeitar ou solapar a
Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições Trecho de
decisão do ministro Alexandre de Moraes.

Novas prisões não estão descartadas para ocorrerem até o próximo
dia 07, quando bolsonaristas de todo o Brasil irão para a capital
federal protestar contra o STF e assim esvaziar ainda mais o
movimento organizado em Redes Sociais.

Moraes justificou as novas medidas tomadas hoje com a busca e
apreensão: “Alexandre de Moraes também ressalta que os direitos
de reunião, greve e liberdade de expressão, “não podem ser
utilizados como um verdadeiro escudo protetivo da prática de

atividades ilícitas e criminosas”. “O exercício da liberdade de
expressão não se reveste de caráter absoluto, não permitindo a
organização de empreitadas criminosas, travestidas de reuniões não
pacíficas onde se pretenda a utilização de coação, força e violência
para atingir objetivos ilícitos”.

Por: Jornalista Victoria Angelo Bacon

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Fatima Coelho

Fatima Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site