Ministério Público recomenda cumprimento da educação inclusiva nas escolas particulares do Cone Sul

24x31 banner gov

O Ministério Público do Estado de Rondônia instaurou Inquérito Civil Público, por meio da Promotoria de Justiça de Vilhena (Curadoria da Educação), a fim de apurar o tratamento dispensado pelas escolas particulares no tocante à educação inclusiva.
A Promotora Yara Travalon Viscardi, da Curadoria da Educação em Vilhena, vem promovendo reuniões com os responsáveis pelas instituições educacionais, a fim de conscientizá-los acerca das regras legais referentes ao assunto, bem como com o objetivo de avaliar a forma como a educação inclusiva estava sem tratada nessas escolas, entregando-lhes um questionário para subsidiar a atuação.
Nesta quarta-feira, dia 5 de abril, a Promotora voltou a reunir com os representantes legais das Instituições de Ensino e também com a Coordenação da SEDUC no Cone-Sul e Secretaria Municipal de Educação de Vilhena, oportunidade em que entregou Notificação Recomendatória, a todos os participantes, e reforçou a importância de se observar os preceitos legais no atendimento dos alunos com deficiência física no âmbito educacional privado.
Firmou-se ainda uma parceria entre as escolas particulares, Semed e Seduc, para que estas disponibilizem vagas aos docentes das escolas particulares em seus cursos, treinamentos, formação continuada e outros, atinentes à Educação Inclusiva.

Fonte: Ascom MPRO

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site