MENOR QUE VEIO DO ACRE E É MORADOR DE RUA ESTUPRA MULHER NO SETOR 01

Propaganda do ar

A CO (Central de Operações) da Polícia Militar de Ariquemes recebeu a informação, na noite desta quarta-feira (25/01) por volta das 22h30m, que na 4ª Rua do Setor 01, havia acontecido um estupro e uma testemunha estaria seguindo o elemento.

 

Rapidamente uma guarnição policial foi ao local informado, recebendo a informação de que o suspeito teria se escondido em uma residência abandonada na 6ª Rua.

 

Os Policias localizaram um menor, de 16 anos, dentro de uma churrasqueira na casa abandonada.

 

O suspeito foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes, no momento em que era preenchido o BOP (Boletim de Ocorrência Policial), o menor disse que transitava pela 3ª Rua do Setor 01, quando avistou a moça andando a pé, confessando que a abordou, ameaçando-a dizendo que ia fura-la, em seguida arrastou a vítima até um terreno baldio na 4ª Rua, praticando a violência sexual, mantendo relação com a mulher sem seu consentimento, mantendo a mulher sob seu domínio por cerca de 30 minutos.

 

A vítima foi socorrida por uma equipe do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), até o Pronto Socorro do Hospital Regional, apesar de não apresentar sinais de agressão física, ela estava em estado de choque.

 

Ao assumir a autoria do crime de estupro, o menor relatou que é morador de rua e veio para Ariquemes a cerca de 8 meses, vindo do estado do Acre.

 

O Conselho Tutelar acompanhou o registro BOP na Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher, que irá conduzir o inquérito para que seja tomada as providências necessárias.

 

Da redação do Alerta Rondônia

Ítalo Coelho DRT 1120/RO.

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site