Micro e pequenos iniciam 2018 com boas expectativas de negócios em Rondônia

Propaganda do ar

“O aumento do teto de faturamento do SIMPLES de Rondônia – de R$ 1,8 milhão para R$ 3,6 milhões – e facilidades oferecidas pelo REFAZ estadual de parcelamento
de débitos fiscais dos micro e pequenos empresários com até 95% de descontos, mais a oportunidade de quitar estes débitos com o pagamento de precatórios,
vão melhorar as condições de trabalho no setor, que tende a crescer em 2018, apesar da crise econômica que vive o Brasil, contribuindo com mais impostos
e postos de trabalho no Estado”. A expectativa otimista é do presidente da Federação das Micro e Pequenas Empresas e do Sindicato da Micro e Pequena Indústria
– Feempi/Simpi de Rondônia, Leonardo Sobral. “Quitando seus débitos com o fisco, os empresários ficarão livres para contratar com o governo, pegar um empréstimo
bancário… Enfim, poderão levar uma vida normal”, comemora Sobral.

Ele ressalta que a majoração do teto de faturamento do SIMPLES vai permitir que os empresários ampliem seus negócios. “Eles poderão dobrar o faturamento
sem a preocupação de pular da carga tributária do SIMPLES, que é 12%, para 24%. A garantia do tratamento diferenciado contribui para aumentar a competitividade
dos micro e pequenos no mercado”, considera. O empresário lembra que o teto de R$ 1,8 milhão vigorava desde 2012 e que o governador Confúcio Moura já havia
assinado um decreto que revalidava este valor.

Com o REFAZ estadual, os micro e pequenos empresários, assim como as pessoas físicas, poderão negociar os débitos de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias
e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer
Bens ou Direitos (ITCD) ou o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com até 95% de descontos de juros e taxas.

O REFAZ também inclui a possibilidade de quitação de débitos com a aquisição de precatórios que já estejam agendados para pagamento pelo governo. “Esta
possibilidade oportuniza uma negociação com os beneficiários dos precatórios, antecipando o pagamento dos títulos com uma redução do valor de face dos
documentos”, explica o presidente da FEEMPI/SIMPI.

Ele ressalta o trabalho conjunto entre representantes do Legislativo, Executivo e setor produtivo para a edição do REFAZ e o aumento do teto do SIMPLES
estadual. “A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa, nas pessoas do seu presidente, Cleiton Roque, e do deputado Hermínio Coelho, e líder do governo
Laerte Gomes, fizeram a ponte entre os empresários e o governo do Estado, para que se chegasse a um entendimento sobre a demanda do setor produtivo e,
assim, conseguimos chegar a um entendimento que beneficia Rondônia como um todo, com a participação do Legislativo, Executivo e setor produtivo, cada
um cumprindo com o seu papel”, elogia o líder empresarial.

Leonardo Sobral enfatiza a atuação da Feempi/Simpi, que capitaneou as conversações com o governo estadual, com o apoio da Federação das Associações Comerciais
e Empresariais de Rondônia (FACER) , Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia
(FECOMERCIO), e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Comercial de Rondônia para a conquista dos benefícios.

 

Publicado por Letícia Mendonça

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site