PRESO – Criador do jogo Baleia Azul aguarda julgamento na Rússia

24x31 banner gov

Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre o jogo Baleia Azul, que tem levado muitos jovens ao suicídio. O jogo consiste em uma série de 50 desafios cujo objetivo final do jogador é acabar com a própria vida. Acredita-se que o jogo esteja relacionado com diversos casos recentes de suicídio no Brasil.

Em Rondônia, uma menina tomou veneno em uma das fases do jogo.

Basicamente o jogo é formado por uma série de desafios diários, enviados ao jogador por um “curador”. Os desafios consistem em tarefas banais até as mais mórbidas possíveis, que em muitos casos envolvem auto-flagelação. Nos dez dias que antecedem o fim do jogo, o participante precisa acordar bem cedo pela manhã, ouvir música e pensar na morte. Para “vencer” o último desafio, o jogador deve se matar.

Em meados de 2016, o jornal Novaya Gazeta trouxe a tona evidências de que o jogo estaria por trás de pelo menos 130 casos de suicídio entre novembro de 2015 e abril de 2016 na Rússia. A publicação afirma que quase todas essas crianças eram membros dos mesmos grupos na internet. “Eles conhecem bem a mente dos adolescentes, convencem as meninas de que são 'gordas', dizem aos garotos que são 'perdedores' nesta vida. E que há outro mundo e eles estarão entre os escolhidos.” diz a matéria do jornal.

No Brasil um dos primeiros relatos difundidos nas redes sociais ligado ao jogo se refere a duas adolescente russas que se mataram do alto de um prédio de 14 andares em Irkutsk, região da Sibéria. No Facebook de uma das vítimas a ultima postagem é uma imagem de uma baleia azul.

Uma das grandes dúvidas é quem seria o criador do jogo mais macabro dos últimos tempo. Tudo aponta para o jovem russo Philip Budeikin, 21 anos, que em novembro de 2016 foi preso pela polícia russa acusado de organizar oito grupos entre 2013 e 2016 que “promovem o suicídio”. Desde então ele aguarda julgamento.

FOX FILIPP LIS

Tudo teria começado na rede social VKontakt (semelhante ao Facebook) em 2013, quando Philip criou o grupo chamado F57. Nela, o criador era chamado de Fox Filipp Lis. Os participantes deveriam compartilhar no grupo imagens de lápides, citações ao suicídio e auto-flagelação.

Fox se aproveitou da popularidade do grupo F57 e de jogos de realidade alternativa, popularmente chamados de ARG – que consiste em desafios que envolvem o jogador na história, levando a resolver as tarefas e a explorar a narrativa – para por em prática seus desafios aos participantes do grupo.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site