ÁUDIO: RIXA ENTRE MULHERES DE APENADOS ACABA EM TENTATIVA DE HOMICÍDIO NA FRENTE DE PRESÍDIO NA CAPITAL

24x31 banner gov

Uma rixa antiga entre duas mulheres de apenados acabou em tentativa de homicídio no final da tarde deste sábado (11), em frente ao presídio Vale do Guaporé, na Estrada da Penal, Zona Rural da Capital. A jovem Gisele Alencar Albino, 25 anos, foi presa após tentar matar com quatro facadas Alderivania Rodrigues Franco de Souza, 31 anos.

Informações dão conta de que, as mulheres tinham acabado de realizar visita aos seus maridos, que cumprem pena no complexo penitenciário. Já na saída, a suspeita Gisele se encontrou com a vítima na frente do portão do presídio Vale do Guaporé, e logo lhe atacou com golpes de faca. Alderivania acabou sendo brutalmente esfaqueada nas costas, cabeça, braço, além de um golpe no peito, que ocasionou fratura em uma de suas costelas. A vítima só não foi morta porque agentes penitenciários e outras mulheres de apenados intervieram. A suspeita então foi desarmada e detida. A vítima foi socorrida até a UPA Leste através de uma viatura da Polícia Militar. Devido a gravidade do caso, Alderivania foi transferida por uma ambulância do Samu para o Hospital João Paulo II, onde permaneceu internada. Uma mulher identificada como Adriana Passos Nascimento, de 31 anos, que estava dando carona para a suspeita, também acabou presa ao ser encontrado no baú de sua motocicleta modelo Crypton, um tablete de maconha.

As duas suspeitas foram encaminhadas para a Central de Flagrantes e ficaram á disposição da Justiça. Em depoimento, Gisele afirmou que já teria morado junto com Alderivania, sendo que a vítima teria lhe roubado e desde então ambas possuíam rixa.

Por Richard Nunes

DRT – 1613/RO

FONTE: ALERTA RONDÔNIA

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site