Promotoria entra com ação para proibir cultos de Malafaia e Macedo em São Paulo

Propaganda do ar

A ação também pede que medidas administrativas sejam aplicadas a estabelecimentos que insistam em abrir durante o período de isolamento

A Promotoria de São Paulo entrou com ação nesta sexta-feira (20) para obrigar que o governador, João Doria (PSDB), e o prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB), impeçam os cultos religiosos, citando os promovidos pelos empresários Silas Malafaia e Edir Macedo.

A ação também pede que medidas administrativas sejam aplicadas a estabelecimentos que insistam em abrir durante o período de quarentena em razão da pandemia de coronavírus.

“Tendo em vista a proximidade do final de semana quando se realizam a maioria dos cultos religiosos, determinar medidas administrativas urgentes para garantir a suspensão imediata dos cultos/serviços religiosos em geral, bem tomar as providências cabíveis no âmbito administrativo, sanitário e penal para que líderes religiosos, dentre os quais Silas Malafaia e Edir Macedo, não convoquem seus fiéis e seguidores para a celebração de cultos”, diz o texto da ação.

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
alertarondonia

alertarondonia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site