REUNIÃO DEFINE A SEMIFINAL DE VASCO E FLAMENGO EM VOLTA REDONDA COM AMBAS AS TORCIDAS

24x31 banner gov

Após tentativas frustradas de levar a semifinal da Taça Guanabara entre Flamengo e Vasco para fora do Rio de Janeiro, os clubes foram atendidos e poderão jogar para torcida divida no estado. O local, porém, não será o estádio Nilton Santos. Dentro do que foi acordado, o clássico está marcado para o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 17h (de Brasília), enquanto Fluminense e Madureira se enfrentam em Los Larios. 
Nesta quarta-feira, em reunião de aproximadamente 3h30 no Fórum Central do Rio, que contou com a presença do juiz Guilherme Schiling e representantes das partes envolvidas e Polícia Militar, a liminar que determinava torcida única nos jogos realizados no Rio de Janeiro foi suspensa. A pressa, agora, é para iniciar venda de ingressos. O Estatuto do Torcedor prevê que as vendas se iniciem 72 horas antes do evento. Contudo, o Artigo 20 reduz o tempo para 48 horas em casos nos quais “a realização não seja possível prever com antecedência de quatro dias. 
O primeiro a falar ao deixar a audiência, Eurico Miranda disparou contra a Polícia Militar, que não garantiu segurança para realização de nenhum dos jogos das semifinais no Engenhão. 
– O que conseguimos tirar disso aí foi a falência da segurança pública. Foi a Polícia Militar dizer que não garante ter um jogo, não é só Vasco e Flamengo, mas Fluminense e Madureira se fosse realizado no Nilton Santos. A única coisa que posso comentar é que a situação que a gente passa no estádio é a mesma que tenho que andar, não posso ter relógio, nada, porque segurança não existe. A Polícia não dá segurança. Se chegasse e desse, estava tudo certo. 
Eduardo Bandeira de Mello atendeu a imprensa e destacou que toda a responsabilidade acerca da segurança é das autoridades, mas que o Flamengo estará auxiliando como puder. 
– A responsabilidade é sempre das autoridades policiais, não dos clubes. O Flamengo vai fazer de tudo para colaborar com eles. Os clubes não são responsáveis por segurança, mas as autoridades estiveram aqui presentes e garantiram. 
Entenda o caso: 
Na sexta-feira, dia 17 de fevereiro, a determinação de torcida única movimentou os bastidores dos clubes do Rio. A primeira reação foi de Eurico Miranda, que afirmou – e mantém a postura até hoje – que o Vasco não entraria em campo caso a medida não fosse cassada. Flamengo e Fluminense também foram contrários; o Botafogo mostrou interesse em fazer um teste, mesmo não abraçando a causa por completo. 
Sem definição, a alternativa mais segura era levar a semifinal para fora do estado. As primeiras opções foram Manaus (preferência do Vasco) e Brasília (escolha do Flamengo), mas as negociações não avançaram. Nesta segunda-feira, a Ferj surpreendeu ao colocar Juiz de Fora como local do duelo, mas, no dia seguinte, Prefeitura e Polícia da cidade mineira, que afirmaram nem mesmo terem sido contactadas por ninguém da Federação do Rio, vetaram a realização, alegando grande número de compromissos com o Carnaval da região. 

Fonte: GloboEsporte.com

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site