BENEFICIÁRIOS RECEBEM R$ 2,4 BILHÕES DO BOLSA FAMÍLIA

Propaganda do ar

O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) começou, nesta segunda-feira (20), o repasse de R$ 2,4 bilhões aos beneficiários do programa Bolsa Família no mês de março.

O pagamento será feito a mais de 13,6 milhões de famílias e segue até dia 31. Os recursos ficam disponíveis para saque durante 90 dias.

O valor benefício médio neste mês é de R$ 178,44 e varia de acordo com o número de membros da família, a idade de cada um e a renda declarada ao Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal.

O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85,00) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00). Ao entrarem no programa, as famílias recebem o benefício mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.

Para saber em que dia sacar o dinheiro, o cidadão deve observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. No primeiro dia, recebem as famílias com NIS de final 1. No segundo dia, os cartões terminados em 2 e, assim, sucessivamente.

Fiscalização

Desde agosto do ano passado, o MDSA vem aprimorando os mecanismos de controle do programa. Foram adotadas medidas como o pente-fino nos cadastros e a adesão a seis bases de dados que possibilitam o cruzamento de informações sobre a renda das famílias inscritas.

Além de identificar irregularidades, iniciativas como essas asseguram a permanência das famílias que realmente se enquadram nas regras do programa e abrem a possibilidade de ingresso para novos beneficiários.

“Nós conseguimos fazer um controle maior, cruzando um maior número de dados, tirando uma parcela das pessoas que não precisavam e estavam no programa para colocar as que precisavam e que não estavam no programa. É uma questão de justiça social”, ressalta o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra.  

Criança Feliz

Além disso, o lançamento do Programa Criança Feliz, em outubro, permitirá dar atenção especial à primeira infância. A iniciativa reunirá ações em áreas como saúde, educação e cultura, com foco em crianças de até 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O objetivo é promover o desenvolvimento infantil integral, a fim de formar uma geração que tenha condições de romper o ciclo da pobreza. Já os adultos beneficiários do Bolsa Família receberão qualificação profissional e incentivos para abrir o próprio negócio.

As ações integram um programa específico, a ser lançado nos próximos meses pelo MDSA. A intenção é criar uma porta de saída do programa, por meio da geração de renda.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MDSA

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site