CERCA DE 50 TONELADAS DE TRONCOS DE ÁRVORES SÃO RETIRADAS POR DIA DO CAIS NO PORTO PÚBLICO DE PORTO VELHO

24x31 banner gov

No período da cheia é comum observar toneladas de troncos e galhos de árvores sendo arrastados pelas águas do rio Madeira. Grande parte desses resíduos fica encalhada no cais flutuante do Porto Público de Porto Velho, podendo comprometer a estrutura e a movimentação de balsas e rebocadores. Para garantir a segurança e normalidade nas operações portuárias, a Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph) realiza a Operação Sedimentos, que é o manejo de troncos e restos de madeira retidos na estrutura do cais para o curso natural do rio.

Com esta ação, a administração portuária evita transtornos e riscos para as embarcações e movimentação no cais flutuante, responsável pelo embarque e desembarque de 10 mil toneladas de mercadorias diariamente, entre soja, milho e carga geral.

Segundo o diretor Operacional da Soph, Edinaldo Gonçalves, a iniciativa garante a continuidade das operações portuárias no período de cheia do rio Madeira. “A quantidade de resíduos que desce no rio é muito grande, portanto, a necessidade de remover esses troncos retidos no cais para garantir a integridade da estrutura flutuante e evitarmos riscos, é primordial para a atividade portuária”, avaliou.

De acordo com Pedro Carvalho, responsável pela operação, a força da correnteza do rio e o grande volume de sedimentos dificultam o trabalho dos mergulhadores. “ Por dia, cerca de 50 toneladas de resíduos de madeiras são retiradas do cais flutuante e desviadas ao curso do rio. É uma atividade perigosa e requer muita atenção dos profissionais para liberar os entulhos presos à estrutura e empurrá-los ao leito do rio com segurança”, afirmou.

A bióloga Cristiane Lima, responsável pelo Núcleo de Gestão Ambiental da empresa pública, ressaltou que toda ação está sendo monitorada para garantir a integridade do meio ambiente, uma vez que os troncos e restos de madeiras de árvores que flutuam no leito do rio são parte integrante e necessária para o equilíbrio do ecossistema do rio Madeira.

Todos os anos o Porto Público da capital realiza este trabalho. Neste ano, a Operação Sedimentos teve início em março e terá sequência até o mês de abril. A estimativa para o acúmulo de dez dias do material é de aproximadamente 500 toneladas, o equivalente a 400 metros cúbicos de restos de madeiras, conforme o coordenador de Gestão Portuária da Soph, Edemir Brasil.

 

Fonte
Texto/Foto: Antônia Nascimento
Secom – Governo de Rondônia

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site