CHUVAS TRAZ RISCOS DE CONTAMINAÇÃO DE LEPTOSPIROSE

24x31 banner gov

Nesta época do ano, a chegada das chuvas traz o risco de contaminação de leptospirose. Esta é uma doença infecciosa e causada por uma bactéria chamadaLeptospira, presente na urina de ratos e outros animais, transmitida ao homem ao ingerir água ou alimentos contaminados. O lixo jogado indevidamente nas ruas e terrenos baldios que favorecem o aumento da Leptospira.

A Dra. Sirlete Carvalho Rezende, médica da Fundação Pró-Rim, alerta que quando uma pessoa entra em contato com água contaminada, urina de ratos ou de outros animais, o ideal é buscar atendimento médico imediato. “É possível realizar testes rápidos com resultados disponíveis em 15 minutos”, destaca.

Apesar da maioria dos casos de a doença ter cura após o tratamento adequado, as pessoas que tiveram contato com a água contaminada devem ficar atentas para os principais sintomas da doença, como febre, cefaleia, dor muscular, falta de apetite, náuseas e vômitos.

Algumas das complicações da Leptospirose pode levar a hemorragias graves, insuficiência respiratória, arritmias cardíacas, miocardite, insuficiência cardíaca congestiva e pancreatite aguda.

Outro problema grave que pode ocorrer é a insuficiência renal aguda. “O envolvimento renal torna-se relevante na doença de Weil, tipo mais severo da enfermidade. Além do comprometimento renal o paciente pode apresentar icterícia, hemorragia pulmonar difusa, edema pulmonar e insuficiência respiratória aguda.  A injúria renal aguda pode ocorrer ente 10 a 80% dos casos de leptospirose e está associada à maior mortalidade com necessidade de tratamento”, alerta a médica.

O tratamento, segundo a especialista, é por meio de antibióticos, eficazes tanto na fase inicial, quanto na fase tardia da doença. “Nos casos de envolvimento renal está indicado a realização de hemodiálise. Em casos de implicações pulmonares, deve-se considerar a necessidade de ventilação artificial para proteção das vias aéreas”, finaliza.

Dados da Doença

Segundo o Ministério da Saúde, existem registros da doença em todo o país, com um maior número de casos nas regiões sul e sudeste. Entre os casos confirmados, o sexo masculino com faixa etária entre 20 e 49 anos estão entre os mais atingidos, embora não exista uma predisposição de gênero ou de idade para contrair a infecção.

 

Visual Press Comunicação

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site