sexta-feira, abril 19, 2024
31 C
Porto Velho
sexta-feira 19, abril, 2024
- Publicidade -
CAMPANHA TRANSPARÊNCIA- PNA 13.04.2024 BANNER 970X250

PL fecha as portas para Fernando Máximo e decide apoiar Mariana. Ela também terá o União Brasil, PSDB/Cidadania, PSD e o PP de Ivo Cassol

Mais lidos

No caso do PL e do União Brasil, os acordos políticos foram fechados através dos diretórios nacionais. Aos diretórios estaduais resta cumprir o que já foi definido

Ivo Cassol ficou descontente com as articulações do PP em Porto Velho, e passará para Hildon Chaves e Maurício Carvalho a responsabilidade de formar a nominata de vereador. Cassol deve gravar um vídeo anunciando apoio a Mariana

O deputado federal Fernando Máximo (UB-RO) bem que tentou, mas não teve jeito. Ele esteve com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em Rio Branco (AC) na última semana e pediu apoio para ser recebido no PL, com a garantia de que seria o candidato do partido à prefeitura de Porto Velho. Jair respondeu que a decisão sobre os rumos do partido é do seu filho, o senador Flavio Bolsonaro (PL-RJ).

Fernando Máximo esteve então com o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, para pedir apoio na conversa que deveria ter com Flavio Bolsonaro. Então ele recebeu a notícia de que sua filiação não seria aceita pelos liberais, pois o senador Flavio já havia decidido que em Rondônia o partido apoiará Mariana Carvalho, com a possibilidade de indicar o pré-candidato a vice.

No União Brasil não há chance alguma de Fernando ser o candidato, porque a executiva nacional também já decidiu que o apoio será dado à pré-candidata Mariana Carvalho. Ao diretório estadual caberá cumprir a decisão. Vale a pena lembrar que o relacionamento da executiva estadual com a nacional é excelente, por isso mesmo não haverá problemas nisso.

A ex-deputada federal Mariana Carvalho está no Republicanos. Ela nem precisará trocar de partido para assegurar essa aliança, que também conta com o PSD. E agora entrou no jogo político o ex-governador e ex-senador Ivo Cassol, que assumiu a presidência estadual do PP. Ele deverá gravar um vídeo declarando apoio a Mariana.

Ivo Cassol teria ficado descontente com a situação do PP em Porto Velho, onde há o risco de o partido não eleger nenhum vereador. Com base nisso, teria entregue ao prefeito Hildon Chaves e ao deputado federal Maurício Carvalho (UB-RO) a responsabilidade de formar a nominata de candidatos. Hildon Chaves tem condições de levar para o PP nomes com chances reais de vitória, fortalecendo o partido. É claro que esses nomes passarão pelo crivo de Ivo Cassol.

Atualmente, no arco de aliança da pré-candidata Mariana Carvalho estão, além do partido dela, o Republicanos, o União Brasil, o PL, o PSD, a Federação PSDB/Cidadania e o PP. Um frentão, portanto.

Curiosidade

Um fato curioso é que uma juíza aposentada teria reclamado da falta de compromisso de um senador. O parlamentar teria garantido a ela a pré-candidatura à prefeitura de capital. A juíza aposentada tem aparecido bem na mídia, concedendo entrevistas, e estava muito animada.

A juíza teria reclamado que o senador não cumpriu a palavra, e que ela ficou no prejuízo, pois uma das razões para ter acelerado a aposentadoria era a garantia da pré-candidatura a prefeita. Acontece que, na verdade, quem manda no partido é um outro senador, de outro estado. É que existe presidente de diretório estadual que não manda em seu próprio partido, mas mesmo assim faz compromissos.

 

Por Nilton Salina

- Publicidade -
CAMPANHA TRANSPARÊNCIA- PNA 13.04.2024 BANNER 970X250
- Publicidade -
CAMPANHA TRANSPARÊNCIA- PNA 13.04.2024 BANNER 300X250

Você pode gostar também!

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo