Polícia Federal prende servidor Público que cobrava valores de pessoas na fronteira

Propaganda do ar

A situação flagrancial deu-se no momento em que o servidor solicitou valores de turistas no Porto Oficial de Guajará-Mirim/RO

A Polícia Federal prendeu em flagrante, na manhã do dia 29/12/2021, servidor público pela solicitação de valores indevidos em razão da sua função, cometendo, em tese, o crime de corrupção passiva.

A ação decorreu de investigação da Polícia Federal iniciada em virtude de denúncias (notícias-crime) de que o servidor estaria cobrando valores para o registro de entrada e saída de pessoas do Brasil através desta região fronteiriça.

Segundo se apurou, o servidor valia-se de sua função pública para cobrança de valores indevidos sob a justificativa de que a própria Polícia Federal cobrava multas para o registro migratório, fato este inverídico.

A situação flagrancial deu-se no momento em que o servidor solicitou valores de turistas no Porto Oficial de Guajará-Mirim/RO.

Com o suspeito foi encontrado e apreendido, também, 01 (um) aparelho celular e R$ 400,00 (quatrocentos reais) em espécie.

As investigações continuarão, alertando-se à população que a Polícia Federal não solicita valores em espécie de migrantes. Ademais, qualquer multa ou valores devidos à instituição devem ser pagos por via boleto bancário em nome da PF.

 

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site