Grávida de 7 meses perde bebê após levar soco do ex-marido em Porto Velho

Propaganda do ar

Vítima deu entrada no Hospital Ary Pinheiro após ser socorrida pelo Samu. Homem já tinha histórico de agressão.

Uma jovem de 21 anos, que estava no 7° mês de gestação, deu entrada no Hospital Ary Pinheiro com início de aborto após ser agredida pelo ex-marido (e pai da criança), em Porto Velho. O caso aconteceu no início desta semana. Após a mulher ser submetida a exames, foi constatada a morte do bebê.

De acordo com o boletim, quando a Polícia Militar (PM) chegou no Hospital de Base para atender a ocorrência, a jovem de 21 anos disse lembrar apenas que seu ex-marido havia lhe dado um soco no olho e acordar em seguia caída no chão. Ao cair no solo, a gestante bateu a barriga em uma pedra.

A irmã da jovem, que estava no hospital, contou à PM que a vítima e o ex começaram a discutir, pois ela pediu dinheiro para comprar comida, mas ele não deu.

Depois disso ele começou a xingar a mulher e disse querer sua morte junto com a da criança. Após agredi-la verbalmente, o homem deu um murro no rosto e empurrou a grávida, que caiu de barriga para baixo no chão.

Em seguida, o suspeito acionou o Samu e a mulher foi levada ao Hospital de Base. A vítima foi internada e na ultrassom mostrou que o bebê não tinha sinais vitais. Ela foi medicada para expelir o feto morto do útero.

No registro policial não fala se o homem foi preso. Segundo boletim, a vítima tem uma medida protetiva contra o agressor, porém eles moram na mesma vila de apartamentos.

Histórico de agressão

 

No registro policial consta que o agressor já praticou graves agressões físicas contra a vítim, como enforcamento, pauladas, socos, puxões de cabelo.

Ele também apresenta comportamento possessivo com ciúmes excessivo e de controle sobre a vítima.

G1

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site